Escolha Lisianthus para agradecer

Com a elegância das Rosas e a floração das Peônias, os Lisianthus possuem forma semelhante a flores que são caracterizadas por uma corola de pétalas volumosas. É uma planta que pertence à família de Gencianáceas e seu nome científico é Eustoma grandiflorum.

1

O nome é sonoro e a flor do Lisianthus, embora delicada e sofisticada, possui um toque agreste selvagem, como as flores do campo, percebido nas hastes e folhas delicadas, enquanto as flores fechadas lembram botões de rosas.

2

Muito comercializada em vasos, mas principalmente como flor de corte, as cores mais comuns dos Lisianthus são a branca, o amarelo, o vermelho, o azul, o rosa, o roxo, e várias bicolores com duas cores entre corpo e borda das flores.

3

As pétalas dos Lisianthus são muito finas e delicadas. Só de olhar já dá para perceber que elas precisam ser tratadas com amor. E como todo tratamento a base de amor merece gratidão, é justamente gratidão o principal significado desta flor, cuja beleza delicada e sutilmente elegante, faz dela a escolha perfeita para presentear alguém a quem se queira agradecer ou homenagear.

4

Origem

Nativa da América do Norte, e México, suas flores crescem em leitos de rios secos, no deserto e nas áreas de pradarias. Nos estados do Texas, Nebraska, Nevada e Colorado, onde a flor é também conhecida como Pradaria Genciana. Embora sua origem atribua a ela o título de “Beleza Americana”, sua fama originou-se no Japão, através de um jardineiro japonês que realizou na década de 30 (século passado) intersecções na pradaria Genciana que resultaram no Lisianthus tal como conhecemos atualmente.

O Lisianthus foi levado para a Europa atravees do Japão e daí, difundido para o mundo todo. No Brasil, a planta conhecida como Lisianto, só começou a ganhar destaque na década de 90, época em que os países Europeus e Japão já comercializavam a flor em larga escala.

5

Com ares de flor do campo, o Lisianthus proporciona uma atmosfera de alegria descontraída e ao mesmo tempo frugal, romântica e sofisticada que faz dela uma flor muito apreciada para decorações de casamentos, e buques de noivas.

6

Veja como Cuidar

Sozinhas ou misturadas com outra espécies de flores, o Lisianthus sempre se destaca e cativa.

7

  • Retire as flores da embalagem com muito cuidado, pois tanto as hastes quanto as flores são muito delicadas e quebram facilmente se o manuseio não for “amoroso”.
  • Dispa todas as folhas das hastes que ficarão submersas na água do vaso para evitar a proliferação de bactérias.
  • Corte uns dois centímetros das hastes em chanfro/diagonal antes de colocá-las no vaso.
  • Preencha apenas um terço do vaso com água.
  • Troque a água do vaso diariamente ou a cada dois dias, sempre cortando uma ponta das hastes para favorecer a melhor hidratação da planta, bem como sua durabilidade.
  • Não borrife água nas flores.
  • Coloque seu vaso em local arejado e bem iluminado.
  • Não exponha as flores diretamente ao sol.

No Jardim

8

No Jardim o Lisianthus pode ser cultivado em maciços ou bordaduras informais. Com mudas ou sementes o cultivo pode ser feito em pequenas áreas ou vasos. O importante é proteger a planta da luz solar direta e manter o solo úmido sem enchacá-lo.

  • Escolha uma área a meia sombra (sol indireto), para o plantio.
  • Para as covas ou vasos em torno de vinte centímetros de diâmetro, prepare uma mistura com uma parte de terra comum (solo de jardim), uma parte de terra vegetal (comprada em lojas especializadas), duas partes de composto orgânico (húmus, farinha de ossos ou torta de algodão).
  • Regue diariamente durante a primeira semana após o plantio com o cuidado de deixar o solo úmido sem encharcá-lo, depois passe a regar a cada dois dias ou sempre que notar o solo mais seco.
  • Esta planta pode ser reproduzida em qualquer época do ano, mas floresce com mais intensidade nos meses de primavera e verão.
  • Se for colher para utiliza-la como flor de corte, colha sempre no período matutino, logo cedo, e prefira as hastes mais longas que valorizam mais as flores.

As flores desabrocham para continuar a viver, pois reter é perecer. ” (Khalil Gilbran)

Abraços, Sejamos Felizes!

Imagens: minhas seleções Pinterest

Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *