Dente-de-leão para evocar desejos e muito mais

dente-de-leao-620x330

Pedaço de pó de fadas, perfeição sem igual, que seduz pela leveza com que faz a nossa imaginação viajar. O vento acaricia e sem demora o destrói para emoldurar o céu num belo dia de sol. Olho com certa inveja, as pequenas plumas a flutuar, pois não têm destino nem hora para chegar. Flutuam a Deus dará até que no fim do arco-íris encontram o local ideal para uma nova vida começar.

C.Jota

Liberdade, otimismo, esperança e luz espiritual, são significados atribuídos ao Dente-de-leão em decorrência da leveza das flores que se desfazem com facilidade quando sopradas se dispersando no espaço.

dandelion

Ao soprar, as pessoas desejam ver suas plumas se desprender e voarem livremente. Assim as sementes são levadas pelo vento, espalham-se e, no período certo, florescem novamente. Essa característica remete a esperança, sendo comum antes de soprar suas pétalas plumadas, as pessoas fecharem os olhos e evocarem um desejo silencioso.

A lenda

As lendas nos contam que o dente-de-leão, esta plantinha que nasce entre as gramas e nos buraquinhos das calçadas, formou-se pela poeira deixada pela carruagem do Sol, em suas andanças diárias, porque suas flores amarelas se abrem ao nascer do dia e se fecham ao cair da tarde. Seu nome parece derivar da palavra grega Taraxos, que significa doença e akos que significa remédio. No século X já era usado pelos médicos árabes e no século XVI já era um dos principais medicamentos nas boticas da Inglaterra.

No século XIX, na Europa e nos Estados Unidos, era muito comum e quase todo mundo tinha ao menos uma muda num vaso. Com o passar do tempo caiu no esquecimento. No Brasil, ainda é considerado uma erva daninha, que depois ds tiririca deve ser a erva mais detestada pelos jardineiros que certamente desconhecem suas qualidades fantásticas. É ótimo companheiro das árvores frutíferas e um dia seu grande valor será reconhecido outra vez.

A peculiaridade do seu nome, se deve ao formato das folhas que possuem um serrilhado comparado ao das presas do felino. Com suas flores douradas o Dente-de-leão atrai insetos polinizadores como abelhas, borboletas e joaninhas. Também chamado de taraxaco, alface-de-cão, amargosa, chicórea-louca, quartilho, e muitos outros, o Dente-de-Leão é conhecido e apreciado por sua beleza frequentemente retratada em fotografias, pinturas e filmes. Suas flores ornamentais chamam a atenção e até fica difícil acreditar que esta planta tão delicada é considerada erva daninha por muita gente, tudo porque sua disseminação ocorre com facilidade.

Adorada pelos ervanários pelos seus suaves efeitos depurativos a sua raiz é útil sempre que há algum tipo de toxidade, fazendo do Dente-de-leão, um dos remédios naturais mais versáteis. Mas, o que poucos sabem por aqui no Brasil, é que lá na Europa o Dente-de-leão é muito usado em saladas, sumos e chás. E, existe um motivo justificável nas várias propriedades da planta que oferecem muitos benefícios à saúde tais como:

  • Contém várias vitaminas entre elas vitamina A, B6 e C;
  • É rico em minerais: cálcio, potássio, magnésio, cobre e ferro;
  • Possui insulina;
  • Possui pectina;
  • Possui mais vitamina A do que a cenoura;
  • Oferece riboflavina;
  • Possui tiamina.
  • Uma xícara do seu chá tem a mesma quantidade de cálcio presente em 1/2 copo de leite.
Estas propriedades oferecem benefícios variados para o organismo humano, sendo os principais: melhora óssea com relação à força e crescimento ósseo; ajuda a controlar distúrbios no fígado mantendo um fluxo bom da bílis e estimulando a digestão; ajuda no tratamento da diabetes, principalmente estimulando a produção de insulina; é diurético, é útil para prevenir e tratar doenças de peles causadas por infecções microbianas ou fungos; serve para tratamento contra a temida acne; promove perda de peso devido ao seu efeito diurético ajudando a eliminar gorduras do corpo; reduz os radicais livres; ajuda no tratamento de anemias e reduz a tensão arterial.
Para conservar o dente-de-leão:

As raízes, as folhas e os capítulos florais devem ser secos ao sol, em local ventilado e sem umidade e depois armazenados em sacos de papel ou de pano. As raízes e as folhas podem ser consumidas cruas.

Onde encontrar:

Seu nome científico é Taraxacum officinale e pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e algumas feiras-livres.

Os poderes do chá

O Dente-de-leão pode ser consumindo em chá feito a partir das folhas, raiz e caule.

  • Utilize entre três a quatro colheres de chá de Dente-de-leão para cada xícara com 150 ml de água filtrada fervente;
  • Leve a água com a planta ao fogo até levantar fervura, em seguida desligue e cubra por cinco minutos antes de beber.

Uma xícara do chá contém apenas 25 calorias e, é rica em muitas vitaminas, minerais e insulina como já vimos. Em função da sua facilidade em eliminar toxinas do sangue, o Dente-de-leão é um ótimo aliado para desobstruir as vias biliares. Dessa maneira, o chá facilita o fluxo do suco biliar, que atua na digestão das gorduras. A planta ainda age contra a hepatite e auxilia nos processos de recuperação na inflamação do fígado

Para quem sofre de diabetes tipo 2, o chá de Dente-de-leão contribui para a diminuição dos níveis de açúcar no sangue. Além disso, com o fotoesterol presente em sua composição, a planta ajuda o corpo evitar a acumulação de colesterol ruim. No Reino Unido, é comum o uso das raízes para elaborar um chá terapêutico ligeiramente amargo. Suas raízes são também levemente tostadas para dar cor e equilibrar o paladar na mistura do chá comum. Tostada e moída a raiz ainda torna-se uma bebida semelhante ao café, mas sem a cafeína.

Dente-de-leão na Culinária

As folhas podem ser usadas cruas em saladas, cortadas em pedaços pequenos. Prefira as folhas jovens, colhidas logo que comecem a crescer, para que não tenham gosto amargo, tempere com um bom azeite que poderá encobrir o gosto amargo das mais desenvolvidas. Utilize as folhas de Dente-de-leão para compor saladas com outras folhas e legumes da sua preferência.

Em sumos, podem ser cozidas como espinafres e serem refogadas com cebolas e temperos diversos. Por ser, parente da escarola, do almeirão e da chicória, o Dente-de-leão possui um leve sabor amargo. Mas, pode ser utilizado como recheio de tortas, pizzas, molho de macarrão e ainda substituir a escarola. É muito comum na Europa a utilização das flores para a fabricação de um vinho feito com mel limão e açúcar. As flores também são empregadas para dar cor, sabor e equilibrar o paladar de cervejas especiais. E embora suas flores durem pouco, são comestíveis e muito usadas na decoração de bolos e confeitos.

 

Como plantar:

O Dente-de-leão pode ser cultivado em locais com climas diversos. Mas, cresce melhor em climas temperados e subtropicais e pode resistir a temperaturas muito baixas, porem perdendo todas as folhas. Por ser uma planta de crescimento rápido, é muito fácil tê-la em casa. Pode ser cultivada com luz solar direta ou sombra parcial, em um local, preferencialmente, drenado e com terra bem fértil, embora cresça em qualquer tipo de solo.

Para plantá-lo basta apenas coletar as sementes que se dispersam no vento, depositá-las em uma cova num canteiro ou vaso e esperar pela germinação. Regue apenas para manter o solo úmido e não encharcado. O espaçamento entre as plantas pode ser de 25 centímetros e pode-se plantar em vasos desde que tenham no mínimo 30 centímetros de altura para que a planta tenha um desenvolvimento razoável.

É uma flor ambígua, por ser delicada e frágil, cuja fragilidade permite precisamente a sua multiplicação. Quando dada de presente, simboliza desejos de esperança, união e otimismo.

Quando se olha para um campo repleto de Dente-de-leão, pode-se ver um campo cheio de erva daninha ou cheio de centenas de possibilidades de desejos… Qualquer que seja a escolha a planta é um presente da Natureza, e agora que você conheceu um pouco sobre ela, é só fazer a sua escolha.

Abraços,
Sejamos Felizes!

Fontes: significados.com; fitosaúde.com.br; saúde e natureza; Imagens: seleções Pinterest.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *