Papel de Pássaro X Pássaros de Papel

 

Papel de pássaro é voar livre na Natureza sem ser preso em gaiolas para servir de adorno à vaidade e ao egoísmo humano.  De tão lindo que é ver o vôo dos pássaros que percorrem livres os espaços aéreos, chegamos a criar aparatos para experimentar as sensações de liberdade que só à essas criaturas foram permitidas.  Mas pelo o que vemos, muitas pessoas ainda não percebem o quanto é horrível aprisionar criaturas que foram criadas para serem livres, principalmente os pássaros que têm o espaço do céu para alcançar. Não é preciso prender pássaros numa gaiola para poder ter acesso constante à beleza dessas criaturas, é o que o artista Johan Scherft prova com sua Arte em esculpir pássaros de papel para serem apreciados com ou sem gaiolas.

Pássaros de Papel é um trabalho criado pelo artista Johan Scherft, cujo talento extraordinário na escultura e desenho, ganhou ingresso para a Royal Academy of Arts, em Haia. Lá ele aprimorou sua técnica nas duas disciplinas. Atualmente é um mestre com criações de inúmeras esculturas de papel, nas quais imprime aspectos realísticos que fazem parte da marcante característica em suas obras. Suas esculturas de animais, barcos, dinossauros e principalmente pássaros são feitas de papel em 3D que recebem pinturas e detalhes tão realísticos que chegam a ser confundidos com a técnica da taxidermia.

Pássaro de Papel – Johan Scherft

A Natureza sempre foi a fonte de inspiração desse artista, que relata que, desde menino costuma sair em busca de locais onde pudesse observar os animais e os pássaros que ele gostava de desenhar, e com o passar do tempo esculpir em papel. Johan Scherft sempre gostou mais das aves e pássaros que com suas formas e cores variadas sempre o inspiraram no trabalho com o qual busca compartilhar seu amor pelos animais que vivem livres na Natureza.

Selecionei alguns trabalhos desse artista para ilustrar este post, que é também um convite à reflexão sobre o quanto é triste ver pássaros condenados às gaiolas da “desumana” vaidade humana. Entre as imagens leia a poesia de Raquel B Montero que discorre sobre o tema com delicadeza e emoção.

Pássaro de Papel – Johan Scherft

 

 

Pássaro voa. Asas a Natureza te deu. E te deu para voar e não para te engaiolar. Pássaro voa que há tanta imensidão, e privá-lo de conhece-la, é condenação. Pássaro voa e mostra toda a sua exuberância. Rodopia, dança no vento, toma banho de chuva, bica a pipa, compete com o avião, come semente misturada com grão. Viaja sob suas asas, do sul até o sertão, sem pagar frete e nem poluir a nação.

Pássaro de Papel – Johan Scherft

Pássaro voa e canta a alegria de viver livre, e escolher onde quer dormir, parar, observar, amar, voar. Mostra que livre manifesta seu canto, e na gaiola seu canto vira lamento, grito de socorro, choro de seu sofrimento. Pássaro voa e tenta escapar da gaiola que te aprisiona, que te mutila as asas, que te condena à solidão, na mais fúnebre prisão, que nem ao menos te permite bicar o chão. Chão que tão longe está, assim como longe está o céu, de sentir as batidas do seu coração, que na gaiola já não bate porque perdeu a emoção.

Pássaro de Papel – Johan Scherft

Pássaro voa e salva seus amigos das gaiolas que lhes roubam as almas e comercializam aos homens sem compaixão, que não enxergam o encanto de te ver voar livre e de cantar as letras que abriga o seu coração. Pássaro voa e instiga os seres de bom coração, à buscar a libertação de todas as formas de opressão, que dilaceram os sentimentos corroem os sonhos, entristecem os pensamentos e aniquilam com a essência da criação, que te fez pássaro e não vegetação.

Pássaros de Papel – Johan Scherft

 

Pássaro voa e ensina que sua vida é da Natureza que te gera, te protege e te cria na mais sábia harmonia, sem nunca te aprisionar nem impor carta de alforria. Ensina que sabe viver sem precisar do alpiste humano que te impede de trabalhar no falso argumento que faz isso por te amar. Ensina que o humano que te ama, abre a gaiola para você voar, e viver a vida com a liberdade que as asas do seu corpo foram feitas para desfrutar.

Pássaro de Papel – Johan Scherft

 

Pássaro voa e ensina que aquele que te mantém preso, preso também está, na ilusão de quem consegue engaiolar um coração, quando na verdade o que se tem é um corpo em destruição. Ensina que para te ouvir cantar não precisam te prender, basta uma árvore plantar ou o céu observar, e assim, seu canto não será lamento, mas expressão do seu contentamento, pela liberdade que respeitaram que fosse vivida como anseia seu sentimento.                                                                                        (Dedicado à libertação de todos os pássaros presos em gaiolas por Raquel Bencsik Montero)

Saiba mais sobre Johan Scherft e sua obra AQUI. e Muito mais AQUI.

Abraços,
Sejamos Felizes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *