Pintou Rosa!

Ah…, quanta inspiração vem da rosa…

Para escrever este post lembrei da célebre frase: uma rosa é uma rosa é uma rosa, que tornou-se um dos versos mais famosos da literatura e foi escrito pela escritora e poeta feminista estadudinense, Gertrude Stein (1874 – 1946), notória por sua poesia inovadora e por reunir em sua casa artistas de renome, tais como Ernest Hemingway, Pablo Picasso, James Joyce, Matisse e muitos outros, como pode ser visto muito no excelente filme “Meia-Noite em Paris”.

A célebre frase: “a rose is a rose is a rose”, tornou-se famosa por sintetizar toda a modernidade que fervilhava na época, recebendo ao longo dos anos várias versões e variações através de músicas, óperas, filmes, paródias, etc., por diversos artistas dentre os quais, só para citar alguns: Ernest Hemingway, Charles Chaplin, Aldoux Huxley, Margaret thatcher, Aretha Franklin, Stephen King e Vinícius de Moraes, com seu Rancho das Flores que você poderá ver e ouvir AQUI.

A força da minimalista frase: uma rosa é uma rosa é uma rosa, do poema Sacred Emily, de Gertrud Stein, está na repetição do substantivo que reforça o nome da rosa e tudo o que ele evoca, o que não é para menos, pois, carregadas de beleza, perfume e força simbólica como portadora do amor, as rosas sempre despertam esse sentimento único, independente dos tipos e cores existentes. E, o que não faltam para elas, são citações inspiradoras como a também conhecida, feita por Shakespeare, em “Romeu e Julieta”: “aquilo que chamamos de rosa, com outro nome seria igualmente doce.”

A tomar pela longa data que registra sua existência, cujos fósseis que foram encontrados na forma selvagem, datam de 35 milhões de anos contra os cinco mil anos do seu aparecimento nos jardins Asiáticos, há muito tempo esta enigmática flor, tem contribuído com a humanidade através de muitas dádivas e inspirações, assim como faz o Artista Goiacchino Passini quando transforma uma tela em branco em um grande jardim inundado de vida com uma única rosa.

Na pintura figurativa de Gioacchino as pétalas das rosas parecem transmitir uma sensação de suavidade e maciez através do efeito dado pela coloração vibrante das flores. Com seu trabalho em grande escala, o artista oferece ao público a oportunidade de vislumbrar a anatomia da flor em detalhes minuciosos e ricos em realismo.

Cada pintura do portfólio impressionante de Passini, oferece uma sensação realista de profundidade, principalmente, no caso das rosas, através dos detalhes das gotas de água que adicionam um toque notável de hiper-realismo ao trabalho, fazendo com que os espectadores perguntem se o sol está brilhando nas proximidades.

Puro talento e inspiração…

Saiba + sobre Gioacchino Passini: Site; Facebook; Instagram.

E veja + inspirações sobre as rosas no post: “Sua Majestade a Rosa”.

Para as rosas, escreveu alguém, o jardineiro é eterno.

(Machado de Assis)

Abraços,
Sejamos Felizes!

Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *