Você sabe o que é Happy Decor?

Recentemente chegou por aqui, o termo Happy Decor, decorrente de uma tendência no âmbito da decoração dos ambientes que surgiu nos EUA. O Happy Decor fundamenta-se na Psicologia do Design que utiliza os conhecimentos propiciados pela Psicologia Positiva dentro da Psicologia Ambiental, cujo intuito é a busca por soluções que promovam felicidade nas interações homem-ambiente.

A psicologia do design de interiores visa auxiliar lares e estabelecimentos comerciais dentre outros, para que venham ser espaços promotores de bem-estar e qualidade de vida. Para isso fundamenta-se no universo da investigação neurocientífica das emoções humanas.

Existem vários estudos que levam muito a sério as pesquisas das relações entre felicidade e ambiente. Seus estudiosos são psicólogos sociais, experimentais, evolutivos e ambientais que confirmam em seus trabalhos que o bem-estar numa casa reside em grande parte na possibilidade que os moradores têm de fazer mudanças nas suas moradias. Essa autonomia quanto à organização da casa cria um elo emocional entre o morador e o imóvel. Não é por pouco que as pesquisas apontam que proprietários são mais satisfeitos com suas moradias do que os inquilinos.

O movimento Happy Decor relacionado ao Design de Interiores (decoração de ambientes), está vinculado à cultura de consumo contemporânea, que promete felicidade em diversos âmbitos como literatura, perfumaria, culinária, imóveis, contas bancárias, etc.. As soluções que o Happy Decor propõe para ambientes que promovam felicidade é o uso de cores intensas na decoração dos ambientes da casa, e/ou outros estabelecimentos, refletindo o comportamento e estilo de vida contemporâneos.

Determinadas mudanças nas características da casa e/ou seus ambientes, contribuem para melhorar a percepção subjetiva dos moradores através do desenvolvimento dos sentimentos positivos que estas mudanças podem promover. No Happy Decor a Alegria é Colorida, e as cores são o ponto alto deste estilo que é pruro alto astral. Mas é preciso cuidado, pois tudo que é excessivo pode também cansar e comprometer a “felicidade”. A idéia não é sair colorindo a casa inteira, mas sim, fazer um bom uso das cores com toques e detalhes que contribuam para dar personalidade aos ambientes em harmonias leves que produzam sensações de bem-estar que reflita qualidade de vida.

Na realidade, trabalha-se com poucas cores. O que dá ilusão do seu número é serem postas no seu justo lugar.

(Pablo Picasso)

Veja nos exemplos que selecionei para sua apreciação e inspiração como a frase de Picasso é bem aplicada:

 

 

 

 

 

 

 

 

Explorando recursos como iluminação, mix de padrões de estampas e cores que quebrem o neutro convencional, você pode misturar sem medo de ser feliz.

Abraços, be happy!

Imagens: web/google/pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *